(31) 3683-1021 | 3683-1285

Siga nos nas rede sociais

Comunidade Quilombola do Mato do Tição mantém tradição centenária da reza de São João

A festa é considerada bem imaterial registrado pelo Patrimônio Histórico Municipal

A tradicional reza de São João, realizada anualmente pela Comunidade Quilombola do Mato do Tição, em Jaboticatubas, aconteceu na noite dessa quarta-feira, dia 23, e início da madrugada do dia 24. Exatamente a meia-noite, os fiéis espalharam brasas pelo chão e diante da fé de cada um, passaram sobre elas com os pés descalços sem se queimar. A tradição vem se mantendo por mais de 100 anos e, por esse motivo, é registrada como bem imaterial pelo Patrimônio Histórico Municipal.

A Prefeitura de Jaboticatubas, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, tem dado apoio para a realização da tradição no só no Mato do Tição, mas também em outras comunidades que celebram esse dia em louvor ao Santo. A valorização da nossa cultura tem sido um dos pilares da administração atual, com incentivo ao turismo, que é uma das principais fontes de renda do município.

A tradicional reza de São João do Mato do Tição é conhecida ao redor do mundo. A comunidade está localizada a sete quilômetros do centro da cidade. Hoje, cerca de 50 famílias vivem na região, uma média de 160 pessoas. Nesse ano de 2021, assim como no ano passado, por conta da pandemia da Covid-19, a reza foi realizada somente com as pessoas da comunidade, ou seja, sem a presença do público em geral. A realização da festa acontece sempre na mesma data, independente do dia da semana, na passagem do dia 23 para o dia 24 de junho, data em que a igreja católica celebra o Dia de São João.

Os preparativos começam bem cedo com a montagem da fogueira. Depois, a bandeira em homenagem ao Santo padroeiro é enfeitada com fitas coloridas e colocada na capela montada dentro da casa sede. Por volta das 22 horas do dia 23 de junho, o batuque do candombe começa a animar o povo. O toque alegre e envolvente tem o objetivo de chamar as pessoas para a reza do terço. Os sinos tocam e começa a cantoria. Após a reza, os quilombos fazem o hasteamento da bandeira. Todo ritual dura até a meia noite, quando as brasas são espalhadas pelo chão. O passar sobre as brasas ardentes com os pés descalços é um dos momentos mais importantes da tradição que se arrasta de geração em geração. O emocionante momento impressiona quem o vê. As pessoas desfilam sobre as brasas de um lado para o outro e nenhuma queimadura é registrada. A fé inabalável a São João é um dos motivos para tal feito. A festa termina com os comes e bebes.

O quilombo do Mato do Tição é formado por uma comunidade humilde, de gente alegre e feliz. De uma família de 12 irmãos, apenas quatro estão mantendo a tradição. Nilse De Siqueira, de 75 anos, Silvia José de Siqueira (Dona Bina), de 85 anos, Silvio De Siqueira (Sô Badu), de 85 anos, e Divina de Siqueira (Dona Divina), de 90 anos. Eles são considerados mestres pelos quilombos e responsáveis pela realização da reza e do candombe.

Para o secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Rafael Lucas Marques e Nascimento, essas manifestações culturais são uma demonstração clara de que o povo jaboticatubense é forte culturalmente. “A festa de São João é, sem sombra de dúvida, uma demonstração da dos movimentos culturais em Jaboticatubas. Por esse motivo, a gente acredita que é fundamental que a administração pública e toda sociedade esteja sempre incentivando estas manifestações, para que ganhem cada vez mais força e sejam cada vez mais reconhecidas. Essa é uma demonstração clara do quão o povo da cidade é forte culturalmente e como a gente valoriza as nossas raízes e as nossas histórias”.

on 24 Junho 2021
Acessos: 30